12/23/2008

Feliz Natal!!!



Desejo a todos vós um Santo e Feliz Natal!

Para mim será sempre um dia duplamente especial. Foi o dia em que fiz o teste de gravidez e lá estavam as duas risquinhas rosa! Precisamente no dia de Natal... Há 4 anos por esta altura, já a minha melhor "prenda" vinha a caminho!

12/22/2008

Festa e Conto de Fadas...

No domingo passado (dia 14) foi a festinha da escola da Joana... o pai foi-nos buscar a casa e lá fomos os três! Ela foi levada por uma Educadora para a plateia e nós atrás, bem longe dela, a assistir ao espectáculo... estava sempre em pé, a espreitá-la, a Joana não nos via, mas estava muito bem comportadinha a assistir! Quando chegou a vez da sala da Joana subir ao palco, até as pernas me tremiam. Linda, linda, vestida de coelhinha... Cantou, dançou e encantou, pelo menos os pais que transbordavam de orgulho. Adorei e, sinceramente, nem estava à espera que ela se deixasse vestir de coelhinho sem eu estar por perto. Felizmente enganei-me e adorei o resultado!

Acabada a festa, fomos os três almoçar e passar o resto do dia juntos. Durante o almoço foram lá uns fotógrafos à nossa mesa! Numa das fotos estamos os três juntos e a Joana guarda-a religiosamente. Anda sempre a vê-la e a adorá-la de um lado para o outro...

Hoje não foi excepção e foi tomar o pequeno almoço de fotografia debaixo do braço. Aquilo é uma espécie de livrinho, tamanho A5, que ao abrir, a foto está encaixada numa espécie de moldura! Ela abre e começa:
"- Este é o Pinxepe Encantado!"
"- Esta é a Cindeuéla!"
"- E esta é a filha do Pinxepe Encantado e da Cindeuéla... e viveram fuijes pa xempe!!!"

12/15/2008

40 meses de ti...



Palavras para quê?
Amo-te, meu amor...

12/12/2008

A minha tatuagem...



Fiz ontem...
Linda! Tem um significado muito especial para mim.
Há 3 anos que estava para a fazer, chegou a altura! Senti que nao podia esperar mais e uma espécie de força maior me "obrigou" a fazê-la.

A Joaninha representa obviamente a Joana, o meu amor... a responsável pela sorte que o trevo representa! Da sorte que possuo em tê-la, poder gerá-la dentro de mim... ser mãe! Da sorte e do equilíbrio que só consigo ter desde o seu nascimento e de toda a felicidade que me acompanha por sentir este amor, este sentimento tão forte que por mais que tente nunca conseguirei colocar em palavras...

Olho para esta tatuagem e sinto uma serenidade, uma paz de espírito impossíveis de descrever.

Amo-te filha... tanto!
Obrigada por existires e por teres "pousado" no meu trevo... para todo o sempre!

12/11/2008

1º passeio a sério...

Ontem foi dia de passeio pela escolinha! Foram ao circo... com direito a autocarro, pulseira no pulso com os contactos!! Era a excitação naquela casa com o momento a aproximar-se... Eu estava com o coração apertadinho, a pensar mil e uma coisas. O primeiro passeio a sério pela escolinha. O medo que sentia, a vontade que tinha de ir também para ter a certeza que tudo iria correr bem...

O receio de ela se afastar do grupo... de se perder... não conseguia controlar esta sensação de impotência, de perceber que a minha filha está a ganhar a sua independência dia após dia. Não é fácil deixá-la crescer, ganhar asas!!
E assim andei a manhã toda, até chegar a hora de ligar à L. Tinha que saber como tinha corrido, não aguentava esperar até a hora de a ir buscar... mesmo correndo o risco de ser uma grande "melga"!

Correu tudo bem, a Joana estava felicíssima com o espectáculo, o ter ido com os coleguinhas e principalmente pela pulseira.

A parte mais "interessante" é que ela adormeceu... Alguém me explica como é que uma criança adormece no circo?!?!? De boquinha aberta e tudo?!?!?!?
Volta e meia lá a acordavam, ela ria-se, batia palminhas e voltava a adormecer... conseguiu "aninhar-se" numa cadeira minúscula e ainda conseguiu encostar a cabecinha nas costas da cadeira... e ao que sei, estava mesmo ferrada. Foi a risota total à conta da minha filha. Eu mal consigo acreditar como é que ela adormeceu assim, com centenas de miúdos das outras escolas aos gritos. À vinda para cá, vinha no autocarro também a "tombar" para a frente e para trás. Mas que raio de sono lhe deu!!! Credo!!! As educadoras e auxiliares a perguntar o que é que eu lhe meti no leite da manhã. Ela diz que adorou e pelo que me contou parece que pelo menos metade do espectáculo deve ter assistido! Ao menos isso...

Eu bem digo que a Joana ainda é uma bebézinha e que não está preparada para estas andanças, mas ninguém me leva a sério...

12/04/2008

Mesmo com o verniz horroroso...

... vai unhas, vai peles, vai tudo!!!

O plano C ainda não entrou em acção e não sei se entrará!

Já nem lhe ligo, apenas lhe explico com a maior das calmas que as minhas unhas são, definitivamente, mais lindas que as dela. Ela não está nem aí... o importante é roer até chegar ao ponto de se andar a queixar que lhe doem os dedos.

Hoje vou-lhe dizer que o Pai Natal me telefonou a dizer que não vai haver prendas... já sei qual vai ser a resposta dela.

Vou deixar andar, tentar não me preocupar muito e muito menos mostrar a minha preocupação perante ela, para não ficar ansiosa...

Quando lhe olho para as mãos só me dá vontade de chorar e descabelar-me toda!
Humpf...

11/28/2008

Ainda a tosse...

Na terça-feira a Joana teve uma crise... até aqui tudo bem! É normal ela ter crises, consigo controlá-las, no entanto surgiu-me uma dúvida e como não cosegui falar logo com o Pneumologista dela, liguei para a assistência médica do meu seguro, uma vez que era uma coisa simples e qualquer médico de clínica geral me saberia responder! Tive a sorte (ou azar) de falar com uma pneumologista...

Ela diz-me com a maior das friezas para suspender um dos medicamentos que a Joana já toma desde Julho, de manhã e à noite, disse-me para dar uma série de outros medicamentos, que na altura até apontei o nome! Desliguei o telefone e fiquei a pensar naquilo, preocupadíssima. A primeira reacção que tive foi marcar uma consulta com outra Pneumologista, para ouvir uma 2ª... ou melhor, 3ª opinião!

Falei com o pai da Joana para saber a opinião dele, que não foi de encontro à minha e que depois acabei por concordar! Tenho muita confiança no Pneumologista da Joana, ele transmite-me muita calma, a Joana está bastante melhor desde que toma esta medicação, não se vai abaixo com tanta facilidade e apesar de continuar a ter crises, são muito mais espaçadas e muito menos intensas... Ou seja, tudo aquilo que a Joana apresenta, foi-me dito pelo Pneumologista dela com antecedência! Ele é o "supra-sumo" dos Pneumologistas e se não confiar nele, vou confiar em quem? É certo que me falaram muito bem da Pneumologista que eu marquei a consulta, mas acabei por não ir. E se ela mandasse parar a medicação toda que a Joana está a fazer há tanto tempo e mandasse fazer outra completamente diferente? Não sei se seria capaz de o fazer... Ok, a Joana tosse quase todos os dias, mas nada tem a ver com o terror que passámos há um ano atrás. E eu sabia que a Joana iria tossir quase todos os dias... O Pneumologista avisou-me que seria assim! Além disso, com este tempo o difícil é não tossir!!!

Por enquanto vou deixar tudo como está e seguir à risca tudo o que ele recomendou... realmente não sinto necessidade da Joana ser vista por outro médico! Também achei um bocado precipitado uma médica, por telefone, dizer uma coisa daquelas assim sem ver exames, análises e Rx. Tudo bem que possa não concordar com determinado medicamento, mas daí a "mandar" suspender imediatamente... enfim!!

A verdade, verdadinha é que quando lhe dou o tal medicamento, as palavras dela ecoam na minha cabeça!

11/25/2008

Roer as unhas... Plano B!

Lá diz o ditado: "Para grandes males, grandes remédios!"

O verniz piroso vermelho de nada serviu, roeu as unhas, as peles, o verniz, tudo!!!
Comprei-lhe então o verniz amargo... aquilo é simplesmente I-N-T-R-A-G-Á-V-E-L!

Disse-lhe que ia pôr um medicamento para passar o dói-dói dos dedos (ela chega a fazer sangue de tanto roer). Mal sabia ela o sabor daquilo... passados 10 minutos levou os dedos à boca, foi o delírio... o que eu ri com as caretas que ela fez, a Joana pedia para eu comprar outro verniz porque aquele sabia mal! Lá lhe expliquei pela centésima vez que não pode roer as unhas, que o verniz não é para comer, que faz feridas e que os dedos ficam muito feios... que as princesas não roem as unhas e que enquanto as unhas não crescerem não lhas pinto outra vez! Que o Pain Natal não vai trazer prendas, que não montamos a àrvore de natal e blá blá blá. A Joana diz que sim, mas tem muita necessidade de levar os dedos à boca! Claro que mal tocam na língua, é o desespero dela porque não consegue roer as unhas...

Eu "provei" um dedo dela e aquilo é simplesmente horrível. Para além de saber mesmo muito mal, o gosto permanece na boca durante uma série de tempo a "massacrar"...

Mas claro está, que nem tudo são rosas! Ontem ao comer a pêra, tocou com os dedos na boca e já não a queria comer. Tive de ser eu a dar-lhe, mas depois as bolachas de chocolate já se safou melhor... pega na bolacha e morde-a pela ponta de forma que os dedos não toquem na boca!!!

Houve um dia qualquer em que ela estava na sala a ver um DVD, quando lá cheguei, deparei-me com 10 unhas minúsculas, que ela teve o cuidado de alinhar umas a seguir à outras em cima do sofá... eu nem queria acreditar no que estava a ver, até porque não faço a mínima ideia onde ela foi buscar ainda mais unhas, já que até as peles já tinham ido à vida. Não quero pensar que se passa alguma coisa de errado com ela, até porque as rotinas se mantém, fala comigo sobre tudo, afirma que está tudo bem e continua alegre como sempre foi! Portanto, vou continuar a acreditar que é uma mania que apanhou e que está a ter algumas dificuldades em ver-se livre dela...


Se com este verniz não resultar, quem vai desesperar sou eu... ainda tenho o plano C, mas já não tenho plano D!

11/21/2008

Roer as unhas...

Há mais de uma mês que não corto as unhas à Joana, o motivo é mais que evidente...

Na terça-feira apanhei-a em flagrante a cortar a unha inteira, e a cuspi-la da boca! Entrei em stress, ralhei-lhe forte e feio, não lhe contei a história e depois o resultado foi uma carga de remorços. Ela chorava a pedir a história, eu não cedi... ela beijava-me os pés a perguntar se éramos amigas e eu nem tinha coragem de olhar para ela. Pedia desculpa a dizer que não roía mais, mas já estava de dedo na boca... até que me abraçou, disse-me: "não faz mau, eu amo-te à mesma!" e adormeceu... ai é que me fui mesmo abaixo e desatei a chorar...

Tenho consciência que exagerei e que não será à força que vai deixar de roer as unhas. Até porque depois ela fica mais nervosa e acaba por roer ainda mais!!! Mas fiquei mesmo chateada com ela na altura.

Então ontem, pintei-lhe as unhas do mais piroso que consegui. Pessoalmente não gosto de ver as meninas de unhas pintadas... de vermelho muito menos! Ela ficou toda contente porque tinha as unhas giras iguais às da mãe e tem andado cheia de cuidados para o verniz não sair! Primeiro ainda lhe pintei as unhas de rosa com brilhantes, mas facilmente os dentes iam lá parar... com o vermelho é diferente, nota-se logo e ela lembra-se mais facilmente que não pode roer. Além disso, ter as unhas iguais às da mãe, dá-lhe outra motivação!

Vou levar as coisas com calma, se bem que não é fácil... é que aqueles dedinhos estão todos massacrados, vai unhas, vai peles, a Joana tira tudo e eu não suporto a ideia de ela ficar com dedinhos de sapo... falo com ela calmamente, não lhe ralho e hoje lá ia ela toda contente de dedos afastados, não fosse o verniz sair. Pús-lhe um creme para as mãos, o que lhe aumentou ainda mais a responsabilidade de manter as mãos impecáveis.

Se não resultar, tenho que comprar aquele verniz horroroso de sabor intragável... espero não chegar a tanto! Acredito que a coisa vai lá com este verniz (também horroroso, mas enfim).


Ela está toda motivada... mas pirosa, pirosa!!!

11/18/2008

Namorados e Cª...

De há um ano para cá que a Joana diz que eu sou a namorada dela! Quando foi o dia dos namorados, fez uma prendinha e quis oferecê-la a mim... e assim tem sido sempre quando o assunto é namorados. A semana passada resolveu substituir-me por um coleguinha da escola mas foi sol de pouca dura...

Hoje de manhã vira-se para mim:

- "Mãe, xabes uma coija?"
- "Não filha, conta lá!"

- "Já não xou a namorada do Rordigo."
- "Já não és a namorada do Rodrigo? Então porquê?
- "Oh mãe, ele é muita chato. A partir de agora xou tua
namorada..."
-"Ai sim?"
-"Fónix mãe, ele é mesmo bué da chato" (e faz um ar profundamente desconsolado)

A parte do fónix era perfeitamente dispensável, mas enfim...

11/17/2008

39 meses... e 2 dias!



Parece que foi ontem que me deste o sinal de que querias vir conhecer o mundo!! Lembro-me tão bem desse dia. Recordo-me de tudo ao pormenor... a minha memória não falha esse dia! Especialmente esse...

Que bom que é ter-te comigo, ter o previlégio de ser a tua mãe... há 39 meses que a minha vida mudou. 39 meses a dar-te colinho, 39 meses a fazeres parte de mim... daquilo que hoje sou, por ti!

Obrigada por existires, meu amor...

AMO-TE!

11/11/2008

Como prometido...

... aqui ficam as fotos da Joana montada num cavalo "a sério", sem medos!
É uma pena a péssima qualidade das fotos, mas foram tiradas sem flash e ainda por cima em movimento!













Esta é a maluca da mãe da Joana a fazer figurinhas tristes de camisinha, fio ao pescoço, unhas pintadas de vermelho e depois com umas calças de fato de treino... a sorte é que não se vêm as botas de borracha, senão lá se ia a minha reputação!

11/07/2008

Mecânica... Parte II

Há cerca de 2 semanas o meu carro foi à revisão, seguida de inspecção e passou!!!

O meu mecânico disse-me logo que o carro passou, mas a "panela" do meio está queimada e quando começasse a reparar que toda a gente olha para mim na rua, quando estou dentro do carro, para voltar lá para ele trocar a bendita panela.
A panela do meio?!?!?!? Mas é suposto eu saber que o meu carro te o mínimo três panelas?!?!?!

Ora, desde então ando eu com um carro tipo tunning... uma barulheira descomunal, parece que ando de mota!!! Quando estou parada nos sinais é que noto mais o barulho "debaixo de mim"... às vezes abro a porta do carro para ouvir ainda melhor! Mas penso sempre que "aguenta mais um bocadinho, ainda não estou a dar muita barraca!"

Hoje de manhã mal ligo o dito cujo, o meu vizinho olha para mim com ar duvidoso e faz uma careta daquelas mesmo estranhas... mostro-lhe o meu melhor sorriso, encolho os ombros e ok, sigo caminho... vou a subir a rua que dá acesso à creche da Joana e duas alminhas que iam a passar viram-se para trás e fazem exactamente a mesma cara que o meu vizinho fez e depois acenam com a mão, quando passo por eles!

Será que era isto que o mecânico queria dizer?!?!? Que o carro ia "peidar-se" por todos os lados?!?!?

11/05/2008

Mecânica...

Confesso!!!

Não percebo nada de mecânica, mas mesmo nada de nada...
Sei distinguir o volante dos pedais e é uma sorte! Eu dei-me ao luxo de estar 5 anos, (sim 5) sem mudar o óleo do carro e recorro ao mecânico para tudo e mais alguma coisa, como por exemplo encher pneus e meter água para os "mijas" (Shame on me!!!)... Ok, ok, agora já sei, ao menos, onde é o depósito dos "mijas"...

No Domingo vou a sair de casa da minha mãe, acende-se a luz da temperatura! Dou meia volta e estaciono novamente o carro... Pensei, bem daqui não posso sair! Ligo para o meu mecânico, que a bem dizer ficou preocupado pois tinha feito a revisão ao meu carro na semana anterior...

- "Andreia, tens a certeza que o depósito tem água?"
- "Tenho!"
- "Ok, então nem penses em sair daí com o carro. Já aí vou ter!"

Aguardei e lá apareceu ele em pleno Domingo à tarde, em meu socorro... Abre o capôt do dito cujo e eu armada em espertalhona:
"- Vê M. o depósito da água está cheio até a cima!"
"- Pois é Andreia, mas esse é o depósito do óleo dos travões!"

Ups...

Viu que estava tudo bem com as águas. Vai ligar o carro... acende-se a luz da temperatura. Acelera, ela começa a piscar.
Abre novamente o capôt e descobre a pólvora. O varão de medir o óleo, estava encostado em não-sei-o-quê, que fazia uma espécie de massa não-sei-das-quantas, que tocava em não-sei-mais-o-quê que provocava um contacto não sei-de-onde, que por sua vez fazia acender a luz!!!

E eu a pensar que o carro ia explodir a qualquer momento com a minha filha a dormir lá dentro...

... e já agora vou ali ter umas aulinhas de mecânica, porque isto de ser atadinha não dá com nada!!!

11/04/2008

Circo...





... No Sábado fomos ao circo! Foi o delírio, pois claro...

Esteve sempre a bater palminhas e teve sorte porque os palhaços fizeram a maior parte do espectáculo!

No intervalo, foi andar de pónei... adorou!

É tão fácil fazê-la feliz... fazê-la sorrir...

10/31/2008

Hoje de manhã...

...
Ainda em casa e a chover a potes...

"- Vês filha, está a chover muito!"
"- Pois é mãe..."
"- Temos de levar o chapéu para não nos molharmos!"
"- Pois é mãe. As folhas das ávores caem, num é?
"- Pois é, amor!
"- ... e as andorinhas vótam!"
"- Elas não voltam, elas vão embora porque está muito frio, então vão para outros sítios mais quentinhos..."
"- Pois é mãe, é a Pirmavera a chegar!"


A Primavera a chegar?!?!?!?!?

10/28/2008

Vacina...

Ontem foi dia da Joana ir levar a vacina da gripe.
Felizmente a febre que fez na segunda-feira passada, não evoluiu...

Portou-se muito bem e até foi ela que despiu o casaco e tirou a manga da blusa! Sentou-se ao meu colo, claro que chorou quando levou a picada, mas ainda tinha a seringa no braço e já se ria outra vez! Teve direito a uns ganchinhos com joaninhas e balões!


A tosse enfim, esta noite resolveu massacrar-nos durante umas horas! Mas também com este tempo não há quem resista. Hoje, se voltar a tossir, lá terá de dormir com a cebola à cabeceira... ontem não tinha cebolas em casa, mas hoje já trato do assunto!
Se digo ao pneumologista da Joana que ela dorme com cebolas à cabeceira, ele manda-me internar no próprio dia! O certo é que resulta...

10/23/2008

Prontinha...

... para o frrrrrrrrrio....



Graças a Deus, tem estado bem! Noto que a Joana anda mais resistente e não se vai abaixo com tanta facilidade! A febre de segunda-feira à noite até agora não voltou e diz que já não lhe dói os ouvidos.

Hoje lá ia com os ditos bem protegidos... feliz da vida!!

10/22/2008

Consulta...

Na sexta-feira foi dia de consulta com o pneumologista. Continua com a tosse controlada com a medicação... quase todos os dias tosse, mas nada de especial! Quando tem crises, ataco logo com o Levotuss e aumento a dosagem no inalador que faz diariamente!

Disse-lhe que a Joana está farta de xaropes e máscara enfiada na cara de manhã e à noite, mas por enquanto nada há a fazer... vai ter de continuar, e em alguns dias alternar com mais um inalador, o Pulmicort! Pronto, tenho que me render... a Joana tem estado bem, mas precisa desta parafenália de medicamentos. Tanta cortisona faz-me confusão, mas é mesmo assim...
Está a fazer uma vacina em gotas, durante 2 meses e vai fazer a vacina da gripe injectável, ou melhor duas... segundo o médico, nas crianças não se pode fazer apenas uma vacina, pois não imuniza... quem sou eu para duvidar! Mas nunca tinha ouvido falar. O certo é que confio nele e sigo à risca tudo o que me diz!!!
Diz que não quer ver a Joana antes de Fevereiro... vamos lá ver!

Segunda-feira à noite, passado meia hora de deitar a Joana fez um febrão de 39º! Queixava-se dos ouvidos e da barriga, dei-lhe logo o benurou ... e chamei um médico lá a casa! Ele viu-a mas não encontrou nada de "especial" nos ouvidos, achou a garganta muito inflamada, mas não receitou logo o antibiótico por causa do historial da Joana de 18 antibióticos seguidos... o certo é que não voltou a fazer febre. Ontem andou murchinha mas parece-me que a coisa não deve ser para avançar! Nem quero pensar que vou ter que lhe dar outra vez antibiótico!

Era para ter levado a vacina da gripe ontem, mas vamos ter de aguardar... aquela febre de segunda à noite não veio mesmo nada a calhar!

10/20/2008

Fim de semana!

No sábado tivemos a festa de aniversário da minha prima. 40 aninhos...
A festa foi feita numa quinta com cavalos, porcos, galinhas, cães... o que ela delirou com os cavalos e com os porcos!!!

Estava muita gente, mas não havia meninos da idade dela, eram todos mais velhos ou então bebés. Mas ela não se atrapalhou nada... andava na correria e na brincadeira com todos eles. Andava feliz da vida e participou em tudo!! Volta e meia lá ia ver os porcos. "Oh mãe, os pôrcos cheiram mal"

Fiquei surpreendida quando a vi montada num cavalo, sim num cavalo dos grandes... sem medo nenhum! Cada vez que passava por mim, montada no cavalo lançava-me um sorriso de felicidade que até me vinham as lágrimas aos olhos. Depois foi a minha vez. Vesti umas calças de fato de treino e umas botas emprestadas e lá vou eu. Há anos que não montava a cavalo. Adorei...
Ficamos lá até às tantas da noite e valeu bem a pena. A Joana queria sempre brincar mais, correr mais. Andava radiante! E eu só comia... comi tanto, mas tanto que já não podia mais!!!! Parecia que estava esfomeada... ainda por cima só coisas que faziam mal. Mal chegámos ao carro adormeceu de cansaço! Vesti-lhe o pijama e meti-a a fazer xixi com ela sempre a dormir.

Ontem fomos para a aula de aeróbica e, decididamente, a miúda mexe-se bem!!!

Agora estou aqui em pulgas a aguardar que me mandem as milhentas fotos que tiraram à minha filha na festa, porque aqui a mãe desnaturada nem máquina levou... mas mesmo que levasse, babei tanto a olhar para ela que nem me lembraria de tirar fotos!

10/17/2008

Conversas inevitáveis...

"- Mãe, gostas do pai?"
"- Sim, filha!"
"- Puquê?"
"- Porque o papá me deu uma filha linda..."
"- Que xou eu?"
"- Exacto!"
"- E o pai gosta de ti, mãe?"
"- Acho que sim, mas pergunta-lhe a ele!"
"- Puque é que o pai gosta de ti?"
"- Porque eu também lhe dei uma filha linda, que és tu!"

... silêncio...

"- Mãe, puque é que o pai não vem cá pa caja?"
Depois de já lhe ter dado um sem número de justificações, a que me saiu foi esta brilhante pérola:
"- Porque aqui em casa não há espaço para o pai!" (Oh god!)
"- Então vamos as duas pa caja do pai!"
"- Não pode ser, porque a casa do pai é mais pequena que a nossa!"
"- Então ponto, vamos combinar, compas ôta cama e metes aqui na xáua (sala), para o pai domir. Aqui há muito espaxo!"
"- A mãe não tem dinheiro para comprar uma cama!"
"- Tá bem. O pai dome no xofá!"
"- O pai fica com dói-dói nas costas se dormir no sofá! É melhor o pai dormir na casa dele, na cama dele. Não achas?"
"- Oh mãe, pedes ao pai e ele compa uma cama pa pôr aqui, tá bem?"


Conversas destas temos muitas vezes, normalmente sempre a propósito de ela me dizer que não quer ir para a casa do pai! Já lhe dei todas as explicações possíveis para o facto de eu e o pai não estarmos juntos e qualquer uma delas não é suficientemente convicente... A ela continua a fazer-lhe imensa confusão e volta e meia diz-me: "Oh mãe, mas mãe e pai é pa tarem juntos não é?"

Muito ainda teremos de conversar até que aquela cabecinha fique bem esclarecida... e eu tenho que pensar seriamente em dar um novo rumo à minha vida!! Já está mais que na altura...

10/15/2008

38 meses...



Obrigada meu amor, por todas as alegrias que me proporcionas! Por todos os sorrisos que me dás... Sinto tanto orgulho em ser tua mãe...

Tenho aprendido tanto contigo e ainda tens tanto para me ensinar! Desculpa, sei que ultimamente não tenho tido muita paciência e sinto-me tão mal por causa disso!

Amo-te minha princesinha... e sem ti não seria nada!

10/08/2008

O sentido do amor...

Hoje as duas no carro, rádio ligado:

...

Ouve-se:

"Não te vou esquecer
Nem fugir de ti.
Amar às vezes fazer doer..."


...

Ela interrompe:

"- Oh mãe, puque é que amar às vejes faz doer?"
"- Faz doer quando amamos uma pessoa e essa pessoa não nos ama a nós!"
"- Ah!... E faz doer a cabexa, mãe?"
"- Também. Mas fazer doer mais o coração!"
"- Mas eu amo-te a ti..."
"- Eu eu também te amo muito, minha linda!"
"- Ainda bem, puque axim já não me dói o coraxão nem a cabexa!"

... E mai nada!!!!

10/07/2008

À meia-noite...

... ouço uma vozinha muito lá ao fundo:
- "Xixiiiii..."

Levanto-me e vou a correr ao quarto dela, estava sentadinha na cama à minha espera.

- "Mamã, quero fajê xixi para não sujái as cuecas de pinxeja!"

Levo-a à casa-de-banho, fralda-cueca sequinha, xixi feito... e caminha outra vez! De manhã estava sequinha. Portanto vamos no bom caminho...

Disse-lhe que me sentia muito orgulhosa dela e que era uma princesa muito linda. Ela responde-me: - "Eu também tou muito gulhója de ti mãe, és a mãe mais úinda do mundo!"

Haverá melhor forma de começar o dia?!?!?!?

10/06/2008

Ainda a propósito do desfralde nocturno...

Por vários motivos e mais alguns, entre os quais sentir que a Joana não estava preparada para o desfralde nocturno e por senti-la triste logo de manhã, por não saber o porquê de ter feito xixi, resolvi voltar às fraldas.

Não sem antes falar com um técnico especialista em comportamento infantil... liguei para a Saúde 24, porque estava mesmo sem saber o que fazer. Nunca imaginei que tivessem estes técnicos para esclarecer dúvidas que não têm a haver propriamente com saúde. Estive mais de 1 hora com o senhor ao telefone e ele tranquilizou-me bastante! Consoante o que eu lhe disse, ele foi peremptório em dizer para voltar às fraldas... a Joana pura e simplesmente não estava preparada e eu não a podia obrigar só porque sim. Acordá-la 3 vezes de noite, ela fazer xixi e de manhã ir à cama dela e estar toda molhada, ainda por cima a queixar-se que lhe doía a garganta, não me estava a agradar nada... O técnico disse-me que é um erro meter as crianças a fazer xixi de noite, porque elas não sentem que estão a fazer e que pior ainda é acordá-las para fazer... o melhor mesmo é esperar que seja ela a dar o sinal que está preparada e que eu vou perceber esse sinal. Há quem não concorde, eu concordo!

Nunca lhe ralhei, muito pelo contrário mas ela sentia que não podia falhar... de manhã fartava-se de pedir desculpa, que não fez por mal e que não conseguia acordar porque tinha muito sono! Ver a tristeza dela, partia-me o coração e no fundo sabia que não tinha sido a melhor opção. A história de ela, enquanto sentir que tem fralda fazer xixi, também não me convenceu... porque ela não acordava, por isso com fralda ou cuecas o resultado seria o mesmo.

Lá voltamos às fraldas, desta vez fralda-cueca... ela sente-se mais segura, diz que não vai fazer xixi nas cuecas de "pinxeja" e que é uma menina linda! E não é que nunca mais fez xixi na fralda!?!?!?!? Eu bem digo que ela é do contra...

Houve uma noite que às 2 da manhã acordou e pediu para fazer xixi. Fez e voltou a dormir... de manhã tinha a fralda sequinha. As outras noites aguentou-as todas sem fazer. Acorda feliz da vida, a mostrar a fralda sequinha! Portanto, por enquanto vamos continuar com as fraldas, ou melhor com as cuecas de "pinxeja"... e assim será enquanto ela quiser!!!

9/30/2008

Desfralde nocturno

A Joana deixou a fralda de dia com pouco mais de um ano e meio! Correu muito bem, mas por achar que ainda era muito pequenina, mantive a fralda da noite. Chegou a estar 10/12 dias sem fazer xixi na fralda, mas eu por comodismo, por se estar a aproximar o tempo frio... não tirei! Burra!!!

Era para o ter feito nas férias, mas fomos para casa da minha tia e ela não tinha resguardos na cama e claro, o meu comodismo também ajudou!

Ela acorda várias vezes seca, mas eu fui adiando... até ontem!

Acreditei que iria ter a sorte de principiante, mas não foi bem assim. Ela dormiu comigo. Por cima do resguardo da minha cama, meti um saco do lixo (credo) e por cima do saco do lixo, um toalhão. Relógio a despertar para a 1 da manhã, para a levar à sanita... não dormi nada de jeito sempre a pensar que o relógio não despertava. À meia noite e meia tossiu, meto-lhe a mão no rabo e já tinha feito. Levei-a à sanita e ainda fez um belo xixi, portanto fiquei com a sensação que ela fez xixi quando tossiu!

Mudei os lençóis da cama, o toalhão (bendito saco do lixo), pijama, cuecas... apanhei uma despertina que nunca mais conseguia dormir. Despertador para as 4 da manhã. Salto da cama. Ela estava seca, menos mau. Levo-a à sanita: "Joana faz xixi!". Resposta dela, passados uns 5 minutos à espera: "Não xái nada, mãe". Ok, não sai não sai. Cama novamente. Às 6 da manhã, toca outra vez o despertador... ela continuava seca. Despachei-me, depois acordei-a e não quis fazer xixi.

Mostrei-lhe o pijama e os lençóis sujos e expliquei-lhe que ela tinha feito xixi durante a noite (nunca acordou, mas ia falando comigo). Ela ficou muito triste, perguntou se eu estava chateada. Eu disse que não. "Pois mãe, acontexeu não foi?". Voltei a dizer-lhe que quando tiver vontade para me chamar, mas não sei se a coisa vai lá porque ela não acorda quando faz, muito menos para pedir para fazer.

Vamos lá ver como corre hoje... e só eu sei a vontade que tenho de lhe meter a fralda e arrumar o assunto por mais uns mesinhos!!!

9/26/2008

A tosse... outra vez!

Desde que a Joana começou a fazer o tratamento diário para a tosse, que inclui polverizações diárias com a câmara expansora e o Zaditen todo o santo dia, teve apenas 3 recaídas... não foram nada de mais, uma tosse levezinha que, se atacada imediatamente, com o Levotuss, em 3 dias cessava. Isto desde Julho... para mim, um alívio, um descanso! Quero acreditar que o diagnóstico está correcto... mas ando sempre a medo.

Agora está numa dessas crises, que comparado ao inferno que foi o último ano não é nada!!! É uma tosse irritante, mas não massacra até ao limite... é suportável! Já começou a tomar o Levotuss e esta noite o que me valeu foi a cebola à cabeceira... ainda assim tossiu bastante. Estava murchinha e com um bocadinho de febre, não lhe cheguei a dar o Benuron e deitei-a só de body para arrefecer. Entretanto passou-lhe a febre e vesti-lhe o pijama. De manhã estava bem disposta e não tinha febre. Estava toda contente por ter dormido na minha cama e eu com o nariz todo "marado" por causa do raio da cebola. Tossiu, é um facto... mas lá está, é uma tosse, que apesar de irritante, é suportável... já lhe aumentei a dose diária das polverizações na câmara expansora e agora é esperar que passe!! Se tudo correr como é suposto, não vai avançar... nem tem "cara" disso...

Tenho de marcar nova consulta com o pneumologista para ver se o tratamento se mantém, por mais quanto tempo... se quer dar à Joana a vacina da gripe! Enfim...

Entretanto a Joana não tem Pediatra, sim porque aquela senhora que acompanhou a minha filha no último ano não lhe volta a tocar! O médico onde a Joana está a ser seguida não é Pediatra, infelizmente! É muito querido e transmite-me confiança! Ele na primeira consulta disse-me: "Quando precisar de ligar cá para o consultório, diga à telefonista que é a mamã ansiosa, que eu arranjo logo maneira de falar consigo ou ver a Joana." Achei graça ao que ele me disse e ao mesmo tempo tranquilizou-me.

Mãe ansiosa... eu?!?!?!? Que ideia! O que passei no último ano, também não é para menos...

9/23/2008

As cuecas...

Ontem começou logo de manhã a embirrar com as cuecas!
"- Oh mãe, tenho as cuecas todas metidas no rabinho! Tira lá!" (ela não podia tirar porque levava as unhas pintadas e apesar do verniz estar seco há séculos, recusava-se a mexer as mãos, não fosse estragar a pintura). Fartei-me de insistir com ela para trocar de cuecas, mas não queria.

Enquanto estavamos à espera para a deixar na escolinha, tirei-lhe as cuecas do rabo sei lá quantas vezes. Perguntei-lhe outras tantas se queria trocar de cuecas. A resposta era sempre "Não".
À tarde fui buscá-la e a L. disse que a Joana passou o dia todo a queixar-se que as cuecas se metiam no rabinho, mas que não as quis tirar! A caminho de casa já nem a podia ouvir: "Oh mãe, já viste que tão todas metidas no meu rabinho? Estas cuecas xão uma ganda pocaria! Tou feita ao bifo"...

Chegamos a casa, a primeira coisa que a Joana faz é despir as cuecas e diz-me:
"-Puxa mãe que estas cuecas tão-me a inevar-me!"
"- Não te precisas enervar por causa de umas cuecas, filha!"
Ela pega nas cuecas, furiosa: " Ai que nêvos!" E atirou-as para o chão, com toda a força...

Anda muito nervosa a minha filha, mas também andar o dia todo com umas cuecas sempre a "melgar" não deve ser fácil... pobre criança!

9/22/2008

Novidades... da escolinha!

Este ano mudou de sala. Está na sala dos meninos "quexidos". É uma sala maior, com acesso directo à casa de banho e quintal. Muito gosta ela do quintal... Eu também! Quando tenho que tirar os quilos de terra que ela trás nos bolsos!

Este ano são 22 e que confusão me faz... a Joana é a primeira a entrar e das primeiras a sair. Quando lá chego só vejo meninos por todo o lado. O ano passado eram só 12 e conseguia ver a minha filha à primeira, agora tenho que andar à procura dela pela sala fora...

Continua a chorar quando a deixo!!! A Joana nunca deixou de chorar na escola. Andou o ano passado sempre a chorar e este ano também... Agarra-se ao meu pescoço aos gritos, é este filme todos os dias. Os primeiros meses do ano passado, ia trabalhar completamente de rastos, entretanto foram passando os remorsos. Agora já consigo lidar melhor com a situação... mas preferia que ela não chorasse! Vou trabalhar sempre com uma sensação estranha, se bem que já estou habituada.

Não ficou nem com a Educadora nem com a Auxiliar do ano anterior... sinceramente tive muita pena, mas este ano também não me posso queixar das pessoas que estão com ela. São umas queridas e por aquilo que já me apercebi, muito atenciosas... A Joana já as conhecia do outro ano pois chegou a ficar com elas algumas vezes, menos mal. Adaptou-se bem a elas e isso é o mais importante! Come bem, dorme bem e está sempre a falar na escolinha... portanto sei que gosta de lá estar e muitas das vezes encontro-a ao colo de uma das auxiliares, feliz da vida!

Este ano já vai começar os passeios... e isso sim, está a deixar-me doente! A primeira visita que eles forem fazer acho que me dá uma coisa má! Só de imaginar, a minha bebé, metida numa camioneta com os coleguinhas e irem para o Jardim Zoológico... sem eu estar presente, sem eu lá estar para olhar por ela... Nem quero pensar!!! A minha menina parece-me tão frágil, tão pequenina para este tipo de coisas. Bem que podiam esperar até aos 18 anos para estes passeios... digo eu!

Será que me deixam ir também se eu pedir muito?

9/15/2008

De volta...




... pelo menos para já!!

Segundo o médico, a Joana tem uma hiperactividade brônquica. Nada de grave, que passa com a idade! Está a ser medicada diariamente e desde então apenas teve duas crises, mas foram tosses simples... nada de antibióticos, mas a medicação não pode falhar um único dia!!!

Felizmente a prova do suor deu negativo! O que eu tremi com este exame... não foi fácil fazer a Joana transpirar o suficiente para encher meio tubo de ensaio pequeno, mas como sempre foi uma menina linda e tudo correu bem!

No meio disto tudo, arranjei uma depressão que já se fazia anunciar há algum tempo... agora estou bem! Sinto-me bem. Feliz!

As férias ajudaram... apesar da Joana se ter transformado completamente durante as 3 semanas que estivemos no Alentejo. Virou bicho e eu sinceramente desesperei com o comportamento dela! Nunca imaginei... aquela não era a minha filha, a minha Joana! Mas já passou. Mal regressámos a casa, voltou a ser a menina que sempre foi. Portanto só posso deduzir que a minha filha não gosta de férias... Malandra. Trocou-me as voltas...

Ainda me sinto meio enferrujada e sem saber o que escrever... e tanto que tenho para contar!!!

Esta pausa fez-me bem, mas a vontade de voltar já era muita... Portanto aqui estamos nós, de volta!! Prontas para o que der e vier...

7/11/2008

A tosse...

... voltou em força!
Estou a começar a desanimar a sério! Não há descanço naquela casa... um inferno... é impossível levarmos uma vida normal.

Sinto-me a desesperar e preciso urgentemente de uma solução, de uma cura... Há qualquer coisa que está a falhar e são inevitáveis os sentimentos de culpa. Mas a parte boa (porque há uma parte boa) é que hoje é a consulta com o Pneumologista e a Joana está mesmo "boa" para ele a ver...

...não me sinto em condições de continuar com o blog... nem de continuar com nada!
O assunto é quase sempre o mesmo, tudo o resto passou para segundo plano! Assim não faz sentido continuar!

Até breve...

7/10/2008

Sempre...



... que vais para o pai, fica tudo conforme deixaste!!
Este boneco ficou esquecido por ti na casa-de-banho ontem e não fui capaz de o arrumar. Está lá, à tua espera...

Tento sempre que deixes tudo arrumadinho, mas por vezes fica algo esquecido...

A última roupinha que vestes também não sou capaz de a pôr para lavar, só quando voltas!!! Sou assim, só te sei amar desta forma!!! Sabes filha, tenho tanto mas tanto medo de te perder. Tenho tanto medo que algo de mal te aconteça! Não iria aguentar, sei que era impossível ficar sem ti, não consigo sequer imaginar a dor que seria, mas por vezes assaltam-me estes pensamentos... é inevitável... fazes parte de mim. Só te sinto segura quando estás comigo, debaixo da minha asa... só consigo estar bem, quando estás presente! É quase insuportável o silêncio em que vivo em casa quando tu não estás... é tão pouco tempo, mas parece uma eternidade...

Gosto de ser eu a tratar de ti, de te dar o primeiro beijo de manhã e o último à noite. Custa-me tanto que não estejas, não sei fazer nada na tua ausência, não me apetece nada. Só penso em ti e no que estarás a fazer...

No Domingo quando vieste do pai, ficaste estranha... choravas... eu perguntei se querias ficar com o pai, disseste que não querias mas não me dizias o que tinhas... só choravas. Depois abraçaste-te a mim com muita força e disseste: "tive tantas xaudades tuas mamã". Eu também meu amor, mas tento ser forte para que não percebas a angústia que esta separação me provoca. É um alívio ter-te comigo... levo-te para todo o lado... não sou capaz de ir às compras ou fazer o que quer que seja e depois ir-te buscar à escolinha, tens de ir comigo! Sempre foi assim e é assim que eu gosto e sei que tu também... Saio do trabalho e vou a correr buscar-te, se me atraso fico com um aperto enorme... Já foste a uma consulta comigo e portaste-te tão bem!

Tenho tanto orgulho em ti, minha princesa... és a minha prioridade!!! Sempre!
Quero tanto que sejas sempre feliz, como eu sei e sinto que és... que sorrias sempre, como o fazes a maior parte do tempo. Que transbordes alegria e me provoques esta felicidade plena em que vivo por te sentir bem!

Sei que também gostas do pai, dos avós, dos tios... da escolinha... mas também sei que mais ninguém te dá o que eu te dou, que há cumplicidades só nossas, que eu vejo em ti coisas que mais ninguém vê, que me dás sinais que me fazem perceber o que tens, o que queres. Sei que vais adoecer dias antes disso acontecer, sinto-o... Sei que te sentes verdadeiramente protegida comigo, nasceste de mim... sou tua mãe... é diferente!! É um sentimento único, inexplicável e sei que é recíproco... quando me olhas nos olhos e nada dizes... fica tudo dito no silêncio, em que só tu e eu sabemos o seu verdadeiro significado...

Amo-te meu amor, como nunca pensei ser possível amar alguém!!!


... e mais logo quando chegarmos a casa, o boneco estará lá na casa-de-banho à tua espera...

7/09/2008

Ela...

Na segunda-feira fomos aos correios, ela de chupa na mão que a Educadora lhe deu...
... começa a oferecer o chupa a toda a gente, com maior das latas!

Eu a dizer-lhe para ela estar sossegadinha ao pé de mim, mas ela não me ligava nenhuma. Estava a fazer as delícias das pessoas que aguardavam pela sua vez.

Às tantas e sem mais nem menos:
"- Oh mãe , deixa-me mamar na tua mama!" Mas isto alto e bom som.
Agora anda com a mania que quer voltar a mamar na mama e não lhe consigo tirar isso da ideia... está-me sempre a pedir para mamar na mama!

Lá lhe expliquei que não podia ser, que ela já não tinha idade para mamar na minha mama.

"- Mas xabes mãe, eu tenho muita fome!"
Fome?!?!?!?!?

"- Então filha?"
"- Então digo eu!!! Não se fáua (fala) axim com as pexoas (pessoas)!"
Agora também anda sempre a dizer isto...


Toda a gente a olhar para ela a rir e eu devo ter ficado vermelha que nem um tomate.
Lá desistiu da ideia de mamar na mama e explicou a história toda da vida dela à senhora que estava sentada ao nosso lado...
É que ela fala, mas fala... e se puxarem por ela então é que não se cala mesmo!

Quando chegámos ao carro, expliquei-lhe que não se anda a oferecer assim chupas às pessoas que não se conhece de lado nenhum.
"- Porquê?"
"- Porque não conheces as pessoas... ias gostar que chupassem do teu chupa?"
"- Não!"
"- Então para a próxima não andes a oferecer o teu chupa a toda a gente. Já viste se o senhor aceitasse, o que é que tu fazias?"
"- Não comia mais. O xenhor tinha os dentes pordes?"
"- Tinha os dentes podres?"
"- Sim mãe, não viste?"

Já disse que a minha filha anda numa fase especialmente deliciosa?!?!?!?

7/04/2008

A minha finalista!!!

Na terça-feira foi a festinha da escola da Joana. Foi num parque de diversões com insufláveis e foi muito bem conseguido. Lá estavam as mamãs e papás a babar pelos filhotes e eu não fui excepção...







No final foi a entrega dos diplomas para os meninos que ingressaram no Jardim de Infância. Não tenho foto, porque fui com ela receber o diploma.

Houve bolo, muita animação e convívio!



A Joana a pedinchar beijinhos à Auxiliar...




Abraçada à Educadora...

... e com muita pena minha, nenhuma das duas ficará com o grupo no próximo ano!!!

7/03/2008

Melhor...

Apesar de bastante céptica lá fiz o que o homeopata disse. Confesso que não estava muito confiante... mas para grande espanto meu, a Joana não tossiu uma única vez durante a noite! Acordou cheia de tosse, mas era aquela tosse soltinha e eu senti-me muito aliviada. Quando a tosse começa com especturação é porque dali a uns dias vai parar e ela não volta a ter crises. Passou o dia todo quase sem tossir e quando tossia era esta tosse com especturação. Esta noite foi um pouco diferente. Às 2 da manhã começou com a tosse horrível, seca, parece que vem sei lá de onde. Durou cerca de 1 hora e depois parou e não voltou mais.
De manhã acordou com alguma, mas já era outra vez com especturação.

Senti-me triste, não era suposto aquela tosse às 2 da manhã surgir assim seca... mas pronto, foi só uma hora.

De qualquer das formas, amanhã ligo ao homeopata para lhe dizer como está a Joana e vou lá com ela para a semana.
Hoje marquei logo consulta com um Pneumologista/Alergologista (obrigada pelo contacto Zá)...

Resta-me esperar... os próximos dias vão custar muito a passar. Mas estou decidida e não volto a pensar que isto lhe passa, porque não vai passar sem que seja devidamente medicada e sem que se descubra que tosse é esta e o que a provoca.

Estou de rastos, mas não vou desistir!!!!

Resta-me agarrar a este sorriso, que é o que de melhor tenho no mundo...

7/01/2008

Que inferno...

Ontem lá fui eu com a Joana à Pediatra. Levei as análises e ela voltou-me a garantir que a Joana não tinha alergia nenhuma.

Auscultou-a, disse que os pulmões estavam limpinhos e disse que a tosse da Joana vinha da garganta (desta vez). Mandou parar com o Zyrtec e começar com o Singulair e o Pneumurel. Disse para não me preocupar e que ia correr tudo bem. Lá se deve ter assutado com a minha cara de pânico... Mandou fazer mais uns exames. Um aos adenóides, um rx aos pulmões e uma prova de suor (nunca tal tinha ouvido falar). Não me deu mais respostas e disse que falávamos depois do resultado destes exames. Sai de lá mais ou menos descansada, mas no fundo sabia que a Joana não tinha nada na garganta, porque já lhe conheço os sinais...

A noite foi terrível, a pior até hoje. Nunca pensei ver a minha filha como a vi esta noite. De manhã, lá fomos à festinha de fim de ano da escolinha. Não podíamos faltar, eu prometi-lhe que havia uma surpresa...

Mal acabou a festa fui a voar à procura de uma clínica para fazer os exames à Joana. Entrei numa e a Srª disse-me que não haviam aqui clínicas que fizessem a prova do suor. Eu só olhava para a Joana com a certeza que a Pediatra se tinha enganado no diagonóstico. Descontrolei-me, perdi as forças, sentei-me no chão e desatei a chorar... a Joana tossia compulsivamente, com falta de ar... um filme...

Ao mesmo tempo saiu um médico de um gabinete e perguntou-me se podia ver a Joana. Eu disse que sim, claro...
Ela como sempre portou-se lindamente. Mal olhou para a Joana disse logo que ela estava com diarreia, o que é verdade. Começou por auscultá-la e disse que a Joana estava com uma bronquiolite, seguidamente fez-lhe ginástica respiratória e disse que a Joana iria vomitar dali a pouco... e vomitou, expecturação que nunca mais acabava! Pegou num instrumento esquisito e apertou-o contra a mão dela. Era uma agulha com uma bola na extremidade e voltou a fazê-lo perto das unhas. Aquele médico era homeopata e o único conselho que me deu foi deixar a medicação que a Pediatra receitou à Joana, bem como esquecer os exames todos. Disse para ir para casa com ela e fazer um xarope de mel com cebola e deitá-la com uma cebola cortada em quatro à cabeceira. A Joana não dorme nem por nada há 3 dias seguidos. Não dormiu a sesta...

Receitou uma coisa que é cobre homeopático, um spray para a Joana tomar 4 vezes ao dia. É para reforçar as suas defesas que com a história dos antibióticos, foram à vida! O que eu corri à procura deste spray, só havia uma farmácia que tinha e só o descobri atraves da minha prima e foi a minha mãe que o comprou.

Outra coisa que ele me disse é que a probabilidade destas tosses da Joana terem origem nos intestinos, é muito grande!!! Ia-me caindo tudo ao chão...nunca me ocorreu uma coisa destas... o médico mais parecia um vidente, à medida que olhava para ela parecia que adivinhava as coisas. Disse claro, que a Joana tão cedo não pode voltar a tocar num antibiótico.
Disse que queria voltar a ver a Joana daqui a uns dias e para entretanto lhe ligar. Não cobrou nada pela consulta. Eu sai de lá meia zonza, a Joana entretanto acalmou a tosse por ter vomitado aquela expecturação toda (a Pediatra garantiu-me que os pulmões estavam limpos, eu pedi para ela repetir a auscultação e ela disse que não valia a pena).


Nem sei o que faça, não sei se acredito que a Joana se vai curar com mel e cebola... simples demais.

Só quero livrar-me desta praga, desta tosse horrível que se apoderou da Joana de um dia para o outro e nunca mias a largou... está quase a fazer um ano que vivo com este cenário, sem saber o que lhe faça. O medo que tenho das crises de falta de ar, em que só os aeerossóis me valem. Não é justo... ao menos merecia saber o que é esta tosse e fazer o tratamento certo de uma vez por todas.
Uma semana sem tossir é uma verdadeira conquista... mas eu quero mais! Quero libertar a minha filha deste inferno que não nos deixa viver em paz!

6/30/2008

Mas será...

... que esta tosse nunca mais larga a miúda?!?

É insuportável ouvi-la tossir noite e dia.

Sinto-me revoltada... antibiótico de quinze em quinze dias! Não posso permitir que isto continue assim! Não posso!

Mais logo vou com ela novamente à Pediatra... e se ela não descobre o que tem a Joana, que a reencaminhe para uma especialidade qualquer, que me diga qualquer coisa de concreto... que faça alguma coisa para descobrir porque é que a Joana tosse desta forma! O Zyrtec de nada lhe vale e anda a tomá-lo meses a fio...

Ter a miúda a tossir desta forma NÃO É NORMAL! E eu vou ter que fazer alguma coisa.

6/26/2008

Agradecimento...

Quando resolvi criar este blog, fi-lo mais por brincadeira, para ir relatando o dia-a-dia da Joana, o meu... registar as evoluções, as traquinices, para um dia mais tarde ela ler! Fi-lo também para comentar outros blogs, partilhar experiências, conhecer outras mamãs!

Volvidos quase dois anos, este blog serve para isso e muito mais. Sei que aqui ganhei verdadeiras amigas, que se preocupam comigo e com a Joana... Sei o que isso é, porque também me preocupo convosco e com os vossos filhotes! Gosto da sensação de de vos ir visitar, de saber novidades e de também por vezes dar algumas palavras de carinho quando estão mais em baixo!

Sinto que me compreendem, apesar de não conhecer pessoalmente a maioria de vós e sim, sei que posso contar com as vossas palavras de apoio! Vocês estão sempre prontas , são fantásticas!!! Já pensei em terminar o blog algumas vezes, mas falta-me sempre a coragem e até porque isto é uma espécie de vício saudável sem o qual eu já não consigo passar! Não venho cá todos os dias postar, mas tento visitar-vos quase diariamente apesar de muitas vezes não conseguir comentar por falta de tempo... Vou-me mantendo por cá, não vou encerrar o blog até porque não tenho verdadeiramente motivos para tal e se o fizesse iria sentir um vazio enorme! É incrível como este cantinho e os vossos já fazem parte da minha vida! Só quem cá anda compreende esta sensação, estes elos que se criam...


Estou calma, serena... vou tentar utilizar "os truques" que aprendi com a psicóloga, que não foram assim tão poucos, conheço perfeitamente os sitomas e sei que vou conseguir dar a volta por cima, talvez demore um pouco mas vou conseguir!! Vou aguardar pelas férias... estou a precisar urgentemente de férias e isso não está a ajudar em nada. Sinto-me muito cansada, perco as forças muito facilmente e nada me dá prazer... basicamente estou a "queimar os últimos cartuchos". Como vou tirar um mês seguido, tenho esperanças que vou conseguir arrebitar a sério!!! Mas ainda falta um pouco... em relação aos medicamentos, não sei... senti-me muito melhor quando os tomei, mas não era eu que estava ali... não sei como irá reagir a Joana ao ver a mãe completamente zen... Talvez tente sozinha! Depois das férias logo verei como me sinto.


Quero agradecer do fundo do coração a todas vós, todo o carinho que demonstram por mim e pela Joana! Este mundo virtual tem muito que se lhe diga, mas através dele também ganhei muitas amigas... e das verdadeiras!!! Vocês são realmente fantásticas e estão todas no meu coração! A Joana tem aqui umas "tias" à maneira... Obrigada por estarem aí!

6/24/2008

De mim...

Tinha a Joana 1 mês e foi-me diagnosticada uma depressão! Medicamentos aviados, mas guardados na prateleira pois era impensável para mim deixar de amamentar a Joana... assim me fui "aguentando", mas sabia que piorava de dia para dia. Toda a gente era contra a minha decisão, mas eu mantive-me na minha e sabia que o meu leite era o que de melhor poderia dar à minha filha. A Joana estava gordinha, saudável e muito calminha, portanto em nada a estaria a prejudicar, muito pelo contrário!

Mais ou menos aos 9/10 meses, a Joana começou a perder o interesse pela mama, eu comecei a perder o interesse em amamentar e deixou naturalmente de ser o melhor momento entre nós! Pesava muito o facto de eu saber que não estava bem e que não me estava a conseguir "endireitar"...

Comecei então a tomar a medicação, no dia em que lhe dei de mamar pela última vez... aos poucos fui-me erguendo, mas os medicamentos por si só não chegavam! Até que procurei uma psicóloga que me ajudou bastante. Paguei fortunas quer em medicamentos quer nas consultas (ia todas as semanas), mas sentia que era um investimento que valeria a pena. Ainda assim, levei muito tempo a recuperar-me... até que surgiu um problema físico, problema esse que me fez pensar em muita coisa. Temi pela minha vida mesmo a sério, tive medo de morrer e não ver mais a Joana. Chorava só de pensar que iria morrer aos poucos e que ela iria assistir a tudo!!! Entrava em pânico só de pensar que não estaria cá para ela... para ser mãe dela!
Juntando ao facto de ter tido um acidente de carro, que poderia ter tido consequências mais graves, quer para mim quer para a Joana, fez-se uma espécie de "clique" na minha cabeça...

Comecei a "desvalorizar" a minha depressão e a centrar-me no outro problema! Deixei as consultas na psicóloga e sentia-me capaz de tudo e fiz exames que nunca na vida imaginaria fazer... mas sentia-me disposta a lutar, só não queria era morrer!!! Mais medicação, que me ajudou bastante... entretanto recuperei e nunca mais tive sintomas, mas sei que o problema está cá... também sei agora, que nunca iria morrer por causa disto... mas na altura pensei que sim!!!!

Comecei então a viver com alegria, nada me deitava abaixo e tinha o que de melhor podia ter... a Joana! Tenho sido muito feliz com a minha filha, a Joana é muito amada e sei que o sentimento é recíproco. Somos muito apegadas uma à outra e não consigo imaginar a minha vida de outra forma... A minha pirralhinha deu uma volta à minha vida de 180º.

A Joana tem-me ensinado coisas que em 25 anos eu não consegui fazer. Ensina-me a sorrir perante o desespero, ensina-me a amar genuinamente, ensina-me a ser uma pessoa muito melhor e que as coisas nunca são tão terríveis quanto parecem ser à primeira vista. Ensina-me a sorrir perante as adversidades e que tudo na vida tem uma solução!!! Eu amo a Joana e nada neste mundo me poderia fazer mais feliz, mais completa!

Tudo isto para dizer que me sinto muito cansada e que, ou muito me engano, ou vem aí outra depressão a caminho!!! Ao mesmo tempo sinto-me uma ingrata, por ter uma filha maravilhosa, minha amiga... mas sei que alguma coisa não está bem comigo! Se assim for, já sei o que me espera... sinto-me angustiada, nada me alegra, o cansaço já chegou a um ponto extremo. Claro que estou muito contente com a casa nova, mas eu já me sentia estranha muito antes de vender a outra casa e comprar esta.

Tenho medo que a Joana deixe de gostar de mim, por andar com menos paciência... tenho medo que ela pense que já não gosto dela! Sinto-me muito mal, porque estou a ser injusta com a Joana. Ela abraça-se a mim aos beijos, cheia de alegria e eu mal tenho forças para a segurar no meu colo! Queria retribuir os sorrisos que a minha filha me dá e não estou a conseguir. A verdade é que eu já cheguei a um ponto em que não ando... arrasto-me!!!!


Este post já anda para sair há muito tempo... já está! Pelo menos aliviada fico.

6/23/2008

Fim-de-semana...

Aproveitei facto de não ter ido trabalhar no Sábado e fomos à praia. A máquina fotográfica também foi, mas esqueci-me de tirar fotos... A Joana esteve quase sempre de molho, feliz da vida... Soube mesmo bem, apanhar um solzinho!!!

Ontem fomos ao parque e a descarada da minha filha pôs-se a dançar aeróbica no Parque com os "grandes". Normalmente aos Domingos fazem sessões de aeróbica e já não é a primeira vez que ela participa activamente, sem problemas nenhuns...




A aula ainda não tinha começado, mas ela deixou-se contagiar pela música...




... e continuava a dançar...



Aqui estava mesmo a dar-lhe com a alma, ninguém a parava!!!

6/18/2008

A vista...

... do meu quarto!!



Definitivamente gosto muito desta casa!


Não tem nada a ver, mas antes que me esqueça...
Estava eu ontem a meter um produto no cabelo para as pontas não espigarem:

- "Mãe, que tás a fajêr?
- "Estou a meter isto no cabelo para ficar bonito!"
- "Também quero!"
- "Não pode ser, isto é só para as meninas crescidas!"
- "Então dá cá ixo que eu tou a quexêr!"


Tou tramada com a pirralha!!! Diz-me cada uma!

6/16/2008

34 meses e 1 dia...

... e que saudades que tenho de ti assim:



Amo-te... amo ser tua mãe!! Obrigada por tudo o que me dás... por tudo o que me ensinas!

6/12/2008

A egoísta...

- "Oh mãe, a pirma é inguista!"
- "A prima é egoísta e tu também és, porque não lhe emprestas os teus brinquedos."
- "Mas a pirma é que é inguista, não me empesta os cãejinhos dela!"
- "A prima não te empresta os cãezinhos, mas tu empresta-lhes os teus brinquedos. Vais ver que para a próxima ela já te empresta os cãezinhos!"
- "Oh mãe..." (silêncio, ela muito pensativa)
- "Diz!"
- "Eu xou inguista?"
- "Se não emprestares os teus brinquedos à prima, és sim... e ela nunca mais cá vem a casa brincar contigo!"
- "Mas eu xou uínda!"
- "És linda e egoísta!"
- "Mas mãe, os binquedos xão meus!"
- "São teus, mas tu emprestas à prima e brincam as duas! Se é para brincares sozinha, não vale a pena a prima vir para aqui brincar contigo!"
- "Tá bem! Eu empesto os binquedos à pirma"

Passados uns minutos, eu a pensar que ela tinha atinado com a coisa, pergunto-lhe:

- "Amor, és egoísta?"

Ela:

- "Xim"

Eu:

- És?!?! Então porquê?"

Ela:

- "Poque xou bué inguísta!"

Bué egoísta?!?!?!?!? Foi isto que eu lhe ensinei?!?!?!?




A minha inguista linda...

6/09/2008

16º antibiótico...

... desde Outubro!!! Agora é um tal de Klacid, juntamente com o Maxilase e muito spray de água do mar naquele nariz!!

Aquele antibiótico é simplesmente intragável. Tem uns grânulos que não se desfazem nem por nada. A Joana faz as caras mais estranhas, mas engole aquilo num ápice... no fundo sabe que a cada colherada, vai ficando melhor daquela tosse horrível.

Segundo a médica, os pulmões da Joana estão uma lástima!!! A garganta está uma lástima e o nariz uma lástima está! Eu senti-me pessimamente porque podia ter ido com ela à Pediatra logo na sexta-feira, mas senti-a um pouco melhor e acabei por não ir... acabou por ser vista só no Sábado à tarde e não lhe consegui evitar o antibiótico.

Fartou-se de vomitar e eu aflita, porque a Joana quando vomita chora ao mesmo tempo e eu teho pânico que ela se engasgue. Lá pedi por tudo para ela não chorar, que eu estava ali com ela e que nada de mal lhe iria acontecer... não voltou a chorar mais! Menos mal...

À parte das noites horríveis que passámos, a Joana anda bem disposta e nada a deita a baixo! Fez uma febre ligeira e não pára de correr pela casa aos pulos! Ontem ainda fomos um bocadinho ao parque de manhã, a praia que lhe prometi terá de ficar para mais tarde! Estivemos a tarde toda em casa no miminho, a fazer puzzles e a ver DVD's. Nem a sesta dormiu, estava com uma energia inesgotável... eu é que estou podre de cansada! Vale-me aquele sorriso lindo...

Pode ser que seja último antibiótico... pode ser que seja a última tosse... já é demais!!!


Amo-te meu amor!!! Se soubesses o que me custa dar-te tantos antibióticos, tirar-te as tuas defesas... queria tanto que não passasses por isto!! Queria tanto proteger-te, faço tudo para que essa maldita tosse te largue e não consigo! Só quero que tenhas muita saúde e que sejas sempre muito, muito feliz!!!

6/06/2008

A reacção dela!

Tal como eu previa, a Joana ficou toda contente quando lhe disse que íamos dormir na casa nova!

"- É mãe?"
"- É filha, hoje ficamos na nossa casa. Queres?"
"- Quero! Mas é pa xempe?"
"- Sim, filha. Esta agora é a nossa casa."

Desarrumou tudo e mais alguma coisa, examinou tudo ao pormenor e senti-a realmente satisfeita! Andava aos pulos pela casa, aos gritos! Ainda andamos um bocado à nora... queremos ir para a casa-de-banho e vamos para o quarto e por aí fora, mas nada do outro mundo! Gosto mesmo desta casa... de manhã bate o sol de tal forma que não é preciso acender uma única luz, principalmente na casa de banho! O silêncio... ai o silêncio...


Não é nenhuma casa de luxo e está longe disso, mas adequa-se perfeitamente aquilo que eu pretendia para mim e para a Joana... temos uma casa a sério, basicamente é isso!!! Mas tenho perfeita noção, que vou ter que abdicar de certas coisas que acho que são essenciais, vai ter mesmo que ser... o dinheiro não dá para tudo, aliás não dá para nada! Veremos... ainda assim tenho a certeza que valerão a pena todos os sacrifícios que terei que fazer.


E agora só um a parte que digamos... foi a cereja em cima do bolo!!! A Joana acordou com tosse. Eu sabia que não devia ter tocado no assunto! Parece que é de propósito, xiça!!!

6/05/2008

1ª noite na casa nova...

... foi estranha, demasiado silenciosa, nada daquilo que eu estava habituada na minha outra casa!!!

Passei sozinha, aproveitei que a Joana foi para o pai (ele agora vai buscá-la à escolinha às quartas-feiras) e fiz a mudança definitiva!!! Soube bem, mas não deixei de me sentir culpada por não o ter feito com ela. Mas seria muito mais complicado levar a tralha toda, fazer as compras e limpar ainda os kilos de pó que tenho em casa...

Definitivamente, o que estranho mais é o silêncio! Chega-me a incomodar, por não estar habituada. Deitei-me bastante tarde, não consegui dormir nada de jeito. Aliás, há mais de 2 meses que não durmo nada de jeito. A ver se as coisas agora voltam à normalidade e se tenho um pouco de descanço... porque ando completamente insuportável e não há alminha que ature o meu mau feitio!

Está tudo a postos para a Princesa hoje já dormir na "caja nova e gandi", o quartinho dela foi a minha prioridade! Hoje já vai dormir na caminha dela... vamos voltar à nossa rotina, finalmente!!!

Ah e não vou limpar nem lavar o chão 500 vezes por dia, porque esta casa é simplesmente interminável... trabalhos me dessem, livra!!!!

6/02/2008

E hoje...

... é a escritura da minha nova casa!!! Não posso dizer que estou em pulgas, porque no fundo, a casa já é minha, só não estamos é lá a dormir.

Tenho passado todo o tempo disponível a limpar e a meter tudo em ordem... Espero não trocar de casa nas próximas décadas, porque estou toda partidinha e além disso tratar das burocracias e de pormenorzinhos, têm-me dado uma trabalheira... Eu sabia que era cansativo, mas não imaginava que fosse assim tanto!!!

A Joana... a Joana está bem!!! Tenho evitado falar na tosse, porque até tenho medo de falar. Mas ela não tem tossido!!! Há um mês e meio que não tosse, desde que começou a tomar o Zyrtec e que vai continuar a tomar até ao Verão. O resultado das análises entretanto chegou e não acusou nenhuma alergia. Não sei se me hei-de debruçar muito sobre o assunto, em insistir em mais exames e análises, ou se a "deixe em paz" e ver o que acontece... mas é um alívio não a ouvir tossir, uma paz, um sossego!

Temos estado na casa da minha mãe (obrigada mãe!!!), mas nada como estar na nossa casa, com as nossas coisas... apesar de ter comidinha sempre feita e não mexer uma palha!!!!


Anda toda contente com a casa nova e eu também... e já está quase tudo prontinho para irmos para lá!!! E muita coisa vai mudar, ó se vai...

5/28/2008

Escritura feita!!!

Apesar de sentir aperto por ter ficado sem a "minha" casa, o alívio que sinto é francamente maior! Já não sou proprietária daquela casa, já não é minha... todos os problemas que surgirem a partir de agora, não me dizem respeito!

A minha filha nunca mais vai dormir com as escadas do prédio dentro do seu quartinho, com a porta do prédio sempre a bater, vizinhos a entrar e a sair... vizinhos sem escrúpulos com música em altos berros quando bem lhes apetecia, móveis a arrastar a toda a hora... aquela casa, que apesar de toda remodeladinha e bonitinha, com janelas e luz, estava a cair de podre... aquela casa foi minha, desde que, aos vinte anos numa atitude inconsciente resolvi viver sozinha fosse onde fosse!

Escolhi mal... escolhi uma cave! Eu queria era morar sozinha... Cave essa, que acabou por ser a casa da Joana! Sim, nós vivíamos numa cave porque não conseguia vendê-la de maneira nenhuma e era aquela a minha casa. Cave essa que significava para mim uma vergonha, tinha muita vergonha de viver ali! Odiava aquilo, principalmente depois da Joana nascer... Muito pouca gente sabia onde nós vivíamos e quem sabia não compreendia como fui capaz de comprar aquele buraco...

Aquele prédio medonho, a cair de podre já não me pertence... aquelas escadas meses a fio sem verem uma vassoura ou uma gota de água, provavelmente nunca mais lá entrarei... daquela gente, que nada tem a ver comigo, quero distância!!!! Já não quero saber se o tecto do vizinho de baixo lhe caiu em cima, nem que a vizinha do 2º está a ficar sem uma parede... não me interessa! Sinto-me livre...

Esta venda foi uma sorte como nunca mais terei... foi uma nova oportunidade de viver numa casa a sério, de começar a sério!! Nunca imaginei conseguir vendê-la... foi um milagre, como já alguns têm acontecido na minha vida!

Ontem tremia de medo! Medo que a escritura não se realizasse... medo de alguma coisa falhar... que o homem se arrependesse... medo de ter que voltar para lá, de nunca mais conseguir sair dali e principalmente de levar para lá a Joana que estava já tão contente com a casa nova!!!

Pensei que fosse chorar baba e ranho, sentir falta da minha casinha... mas não consigo!!! O alívo é tanto, gosto tanto da minha casa nova que não consigo sequer lembrar-me que aquela casa ontem, por esta hora, ainda era minha!!

5/23/2008

E hoje...

... é a última noite na minha casa!!!

Apesar de tudo vou ter saudades. Dei muito de mim aquela casa e os melhores momentos da minha vida foram lá vividos!

Sinto-me muito contente pela casa nova. Cada vez que lá vou, gosto mais dela... mas estou sempre a pensar nesta que deixo! Sou muito agarrada às minhas coisas e nem agora consigo ser diferente!

5/19/2008

Já tenho...

... as chaves da minha casa nova!!! Estou assim um tanto ou quanto para o eufórica!!!

Ontem já fui para lá limpá-la com a minha mãe... aconteceu foi um pequeno incidente, em que me esqueci do meu dedo indicador entre duas janelas. Dirigi-me à minha mãe com muita calma, expliquei-lhe que aconteceu, mas continuava na dúvida se havia de ir espreitar à janela para ver se estava lá a parte do meu dedo, uma vez que fechei a mão e não tive coragem de a voltar a abrir... acabei por desmaiar, com as dores e a imaginar no estado em que poderia ter o dedo... lá foi a minha mãe a correr à churrascaria chamar um senhor que poucas horas antes me tinha ajudado a levar as coisas do carro. Lá me levantou do chão e em poucos minutos estava fina e pronta para continuar a limpeza! Afinal o dedo ficou cá todo, fez um corte mesmo junto à unha e dói-me um bocado... mas nada de mais!

O chão dos quartos já está flutuante, não tenho vizinhos por cima, os de baixo raramente estão em casa (finalmente vou ter silêncio na minha própria casa) não me pareceu nem fria nem quente, a vista é fantástica e é realmente grande... associadas a mais uma mão cheia de características, posso dizer que tenho uma casa "em condições". Gosto dela! Faz o meu género... vou ter qualidade de vida e o mais importante é que vou proporcionar essa qualidade à Joana.

A minha casa está cheia de caixotes por todo o lado... uma canseira... dói-me o corpo todo... tendo em conta que no meio disto tudo ainda apanhei uma amigdalite que me valeu dois dias entre os 38,5º e os 40º de febre. Sábado lá fui para o Centro de Saúde. Já não aguentava o frio que tinha, por caua da febre. Estou a tomar antibiótico, mas nunca parei de encaixotar e desmontar tralha e por isso devo ter ficado pior. Às vezes penso que devia parar um pouco... enfim! A mudança será no próximo fim-de-semana e será o pai da Joana e os colegas a fazê-la... mas é só a tralha, porque eu e a Joana vamos corridas para a casa da minha mãe até se fazer a escritura da minha casa nova!!

Estou cansada, muito cansada... mas estou ainda mais feliz!

5/15/2008

33 meses!

Quase a completares os 3 aninhos e eu nem acredito como é que o tempo passou tão rápido!!!!

Tenho tantas saudades de ti pequenina, a minha bebé... saudades de te dar maminha, de te embalar, do teu cheirinho a leite, saudades de te ver gatinhar, saudades das tuas perninhas pequeninas, saudades dos teus primeiros sons, dos teus gritinhos de bebé, das tuas primeiras palavras...

Mas gosto tanto... de ti assim crescida, independente mas ao mesmo tempo tão dependente de mim, das tuas conversas comigo, da tua alegria, do amor que me dás, dos abraços, dos beijinhos, dos miminhos, da companhia que me fazes, de te sentir tão feliz! Sinto-me tão serena por saber que és feliz, que estás bem!


És a menina que eu sempre quis ter! A minha Joaninha...
Sinto-me tão grata por existires, por dares sentido à minha vida e por me provares que a vida não tem que ser um sacrifício. Obrigada, meu amor, por todos os dias me fazeres sorrir!

Cada vez tenho mais a certeza que serás sempre a minha bebé, tenhas a idade que tiveres! E o meu amor por ti, que hoje é imenso... sei que amanhã será ainda maior!

E quero que saibas que estarei sempre aqui para te amparar, para te proteger... todos os dias da minha vida!

AMO-TE... para sempre!


5/14/2008

Conversas...

Ainda a propósito da chucha:

"- Oh mãe, tu compáste uma chucha pa mim?"
"- Não filha!"
"- Mas tens que compái, poque os anjinhos levaram a minha!"
"- Por acaso fui à procura na loja e não havia."
"- Mas foste ao Minipêxo?"
"- No Minipreço não há chuchas."
"- Há sim. Anda lá comigo, que eu mosto!"

Socorro, que ela agora não fala noutra coisa...


Ontem, estavamos as duas no sofá, eu a ler-lhe a história:
Ela olha para a televisão, em que estava um elefante a "espojar-se" todo na lama...

"- Mãe, olha páquela pocaria. O ifante tá todo metido no cocó!"
"- Oh Joana, aquilo não é cocó... é lama! É assim que os elefantes tomam banho"
"- Não é não! Que nojo o ifante todo metido no cocó."

Ri-me tanto, mas tanto!

5/12/2008

Bebé por um dia...

Ontem no meio das arrumações, encontrei uma das milhentas chuchas que comprei, na tentativa da Joana pegar em alguma quando era bebé! Ainda insisti muito tempo, mas as chuchas davam-lhe vómitos, pelo que nunca utilizou tal coisa... sempre chuchou na fralda de pano, a Cuca!!!

Então tive a triste ideia de lhe dar uma chucha para a mão, a pensar que ela a ia dar ao bebé, ou brincar com ela! Qual quê... começou a chuchar e nunca mais a largou! Andou o dia todo no mimo, a pedir-me colo com aquilo na boca e eu a martirizar-me. Não lha consegui tirar da boca, nem para tomar banho. Tinha que desaparecer com a chucha de qualquer maneira, então disse-lhe que durante a noite vinham os anjinhos do céu buscar a chucha para eles (tenho cada justificação mais tola, enfim!!!). Ela fez uma cara de aflita, mas disse "Tá bem".

Eram 4 da manhã e ainda ela não tinha largado a chucha da boca, o que me fez uma grande confusão, porque é de recém-nascido e tem uma tetina minúscula. A muito custo lá lhe tirei a chucha da boca e de manhã foi um filme! Chorou, pediu pela chucha, disse que a chucha era dela e não dos anjinhos, não queria fazer xixi, não queria comer, não queria lavar os dentes... eu fiquei de coração partido!!! Que raio de ideia que eu tive, mas porque é que eu lhe dei aquilo?!?!?!?!? E o que mais me custa é que a Joana vai ver os coleguinhas da escola de chucha e os anjinhos levaram só a dela! Vou ficar a massacrar-me o dia todo, já sei!!!

Mas só aqui entre nós, que ela não me ouve... gostei tanto, mas tanto de a ver chuchar na chucha, de ouvir aquele barulhinho, aqueles olhinhos de mimo, de ter a minha bebé de volta, tão linda. Mas foi só ontem, nunca mais lhe mostro nenhuma!!! Nunca a vi chuchar numa chucha... ontem foi a primeira e última vez!!!

Só me apetece bater-me a mim própria, esmurrar-me e enfiar a cabeça num buraco! Sou mesmo idiota...


5/08/2008

É assim...

... aos poucos e após muitas cabeçadas, vou aprendendo que saber esperar é uma virtude!!
No final do mês é a escritura da minha casa... afinal o sonho não acabou e vou mesmo sair dali.

Vou começar a fazer as malas, nem sei para que lado me hei-de virar!
Decididamente as coisas boas também me acontecem a mim... e às vezes tenho a certeza que há coisas vêm directamente do céu!! Foi o caso...

5/06/2008

O que ela diz de mim...



"A Minha Mamã:
A minha mãe chama-se Andreia, é linda e fashion.
A mamã brinca comigo e deixa-me dormir na cama dela, dá-me miminhos, muitos beijinhos e faz papa de aveia para mim. A mãe compra roupa para mim e lê histórias do Noddy e da gaita de foz.
Quero dar uma prenda à minha mamã com laço azul e dizer que gosto muito dela.
Feliz Dia da Mãe!

Joana"

Este trabalhinho foi feito na escola, para o Dia da Mãe mas é para ficar lá exposto.
A V. deixou-me "roubá-lo" por um dia, mas mais logo tenho de o devolver.

... e agora, se não se importam, vou ali babar mais um bocadinho e já volto!!

5/05/2008

Do Dia da Mãe...

Recebi este miminho:



É uma moldura feita em cartão, com uma foto da Joana tirada na escolinha...
A moldura foi pintada por ela com um pente, que fez os efeitos dos riscos. As flores ao canto foram apanhadas por ela, numa ida que fizeram ao parque e depois pintadas!

Vinha acompanhada deste cartão:

4/30/2008

Acabou o sonho...

A minha casa não tem nem de perto, a avaliação necessária para ser vendida!
A resposta chegou hoje!

Nunca mais poderei sair daquele buraco com a minha filha! Ainda nem acredito...
Já tinha planos para tudo e agora é ver esse tudo a desmoronar-se

Nunca sairemos dali...

4/28/2008

Fim-de-semana...

... quase perfeito!!

Não fosse ter de ir com ela no Sábado levar as picas más e depis ter de a deixar para ir trabalhar. Chorou tanto, a minha menina! Bem que pediu uma pica pequenina. Acabou por ser picada nos dois braços porque era necessário muito sangue e a enfermeira não conseguiu tirar tudo de uma só vez!! Acabámos por ser 4 a segurá-la, veio a assistente ajudar para não ser picada ainda mais vezes... Quando acabou o massacre a Joana dizia para a enfermeira: "eu não tenhos mais baxos (braços)". Como quem diz, já me picaste nos dois por isso deixa-me em paz!!! Saiu de lá de sorriso nos lábios, teve direito a uma seringa com água e a um tubinho! Depois fomos ao café e dei-lhe um chocolate para amenizar o sofrimento... e fui trabalhar! Custa-me tanto deixá-la... apetecia-me tanto ter ficado com ela a dar beijinhos nos bracinhos! O esquerdo acabou por ficar com um hematoma, a enfermeira tentou de tudo para não a picar a segunda vez, então andou literalmente a passear com a agulha dentro do braço da Joana, até que desistiu! Enfim, já passou...


Ontem fomos para a praia, estava um dia tão bonito! Ainda pensei duas vezes antes de ir, porque agora tenho medo de tudo... mas fui!!! Peguei nas toalhas, protector solar, brinquedos e pouco mais e fiz-me à estrada! A praia num instante ficou cheia de gente... Ela esteve quase sempre "de molho", eu bem queria que ficasse na areia a brincar, mas só queria era ir para a água! Ainda por cima via os outros meninos dentro de água... iria sentir-me um monstro se não a deixasse ir. Estava tão feliz, deu tantos gritinhos de alegria. Pulava, ria! Como eu adoro vê-la assim! É tão fácil fazê-la feliz. Fiquei de coração cheio, ainda que daqui a uns dias me possa vir a arrepender se ela começar a tossir! Assim como assim, está sempre a tossir... pelo menos proporcinei-lhe um dia agradável! A ela e a mim...

E hoje aqui estou sem vontadinha nenhuma, cheia de saudades da minha menina!

Só um à parte... ontem foi para a praia de calções e t-shirt e hoje foi de gorro para a escolinha!!! É que às 7 da manhã estava um frio e um vento que não se aguentava! Este tempo dá cabo de mim!!!

4/24/2008

E no Sábado...

... lá vai a minha menina levar mais uma pica má!!!

As análises às alergias tem de ser feitas. Ela este fim-de-semana começou outra vez a tomar antibiótico e pensei que não pudesse fazer. Entretanto liguei à pediatra que me disse que podia!

(Só um aparte, já vai em 14 antibióticos... não acho normal)

Fico com o coração do tamanho de uma ervilha, só de pensar que a vou fazer sofrer, chorar... mais uma vez!!!
Acho que estas análises não vão dizer nada, tal como as outras e depois fico com a sensação que a fiz sofrer desnecessariamente. O Zyrtec vai continuar a tomar por muito tempo, até ver!

A outra vez que fez análises, a enfermeira ficou muito chateada porque só levei a minha mãe para ajudar a segurar na Joana. Disse que eram precisas 4 pessoas a contar com ela, mas mesmo assim lá conseguiu tirar-lhe sangue! A minha mãe estava com uma vontade terrível de sair porta fora, eu fiquei com uns nervos desgraçados porque a mulher foi mal educada e além disso, liguei para lá e niguém me avisou que eram necessárias 4 pessoas para tirar sangue a uma criança! Desta vez vou fazer noutro sítio e perguntei logo se era necessário levar "reforços", até porque não tenho esses "reforços". A senhora foi muito simpática e disse que bastavam 3 pessoas. Menos mal, porque esta história de serem necessárias 4 pessoas para fazer análises acho ridículo, até porque a miúda sente-se presa por todos os lados e acaba por ser ainda pior.

Da outra vez, apertei a Joana entre as minha pernas e apertei-lhe tanto o braço que até hoje me dói a maldade que lhe fiz! Mas preferi isso, a fazê-la passar pela picadela mais do que uma vez! A minha mãe suspirava por todos os lados... agora lá teremos de fazer tudo outra vez! Somos umas más...

Hoje avisei a Joana que no Sábado, iria levar uma pica! Ela perguntou-me se podia ser uma pica pequenina, porque não queria uma pica grande! Eu disse-lhe que ia pedir à Srª Drª para lhe dar uma pica pequenina e ela disse: "bigada, mãe!" e abraçou-me!

Fiquei de lágrimas nos olhos... minha rica filha!!!!

Desculpa meu amor, mas vou ter de te fazer chorar e sofrer outra vez! Quem me dera poder trocar contigo... e não me importava de levar uma pica grande, no lugar da tua pica pequenina!!!

4/23/2008

Surpresa!

A V. pediu-me uma foto em que estivesse com a Joana, ou sozinha!
Levei-lhe várias e ela escolheu esta:



Pergunto à V. para que é a foto, ela diz para eu perguntar à Joana.
Eu pergunto à Joana:
- "Diz lá para que é a foto, filha!"
- "Não digo! É shupêja!"
- "Não é nada surpresa. Conta lá!"
- "Não póxo contar."
- "Podes pois! É para o Dia da Mãe?"
- "Não digo! Já dixe que é shupêja!"
- "Diz lá!!!!"
- "Eu não sabo!" (adoro quando ela utiliza mal os tempos verbais)
- "Sabes pois! Não és amiguinha da mamã?"
- "Xou, mas não conto!"

... e não conta mesmo!!!!

No outro dia cheguei à escolinha, a O. mal me viu fechou-me a porta na cara e disse que eu não podia entrar e para esperar lá fora! Entretanto lá me abriu a porta e vinham as duas com cara de caso e com um sorriso nos lábios. Perguntei-lhe o que estiveram a fazer. "Shiu, é shupêja!"
Pronto... daqui não levo nada!!! É segredo até ao fim...

4/18/2008

Sinto-me...

... cansada, farta, angustiada!!!

Há já muito tempo que não me sentia assim.
Parece que nada me alegra, sinto-me exausta com tudo e nem posso ver ninguém à minha frente...

Depois começo a pensar na mudança da casa, que eu tanto quis, tanto desejei mas que agora já não me apetece tanto. Só de pensar no trabalho que vou ter, nas voltas que vou ter que dar, de sentir que não vou conseguir fazer tudo... do dinheiro que vou ter que gastar.

... sinto-me farta de tentar fazer tudo, que tudo saia perfeito! Estou farta de ser tão perfeccionista, tão organizada... não ganho nada em ser assim!

A Joana sente que eu não ando bem, só pode... irrita-se comigo muito facilmente, eu com ela... não tenho paciência!!!

No outro dia, virou-se para mim, disse-me que ia fazer xixi... lança-me um sorriso, baixa-se e faz assim sem mas nem menos! Era poças de xixi pela casa fora, ela dava gritos de alegria. Ralhei com ela, mas continuava eufórica. Dei-lhe então duas palmadas no rabo para ver se ela acalmava e nem assim... continuava a rir desalmadamente...

Hoje íamos a caminho da escola e ela diz-me que eu sou má. Eu perguntei-lhe porquê e ela respondeu que eu era má porque lhe batia. Eu expliquei-lhe que lhe dei duas palmadas porque ela se portou muito mal e que aquilo não se fazia. Ela responde-me: "tu bates-me e puxas-me os cabelos" O quê?!? Puxo-lhe os cabelos?!?!? Fiquei maluca quando ela me disse aquilo, fiquei sem chão. Onde é que ela foi buscar aquilo, quando eu nunca lhe fiz tal coisa!?!?!? Se por um lados os remorsos de lhe ter dado aquelas palmadas me consumiam, por outro lado senti-me injustiçada porque ela mentiu ao dizer que eu lhe puxei os cabelos, ainda por cima com tanta certeza!!!

Claro que estas coisas me afectam mais por andar em baixo, mas a verdade é que me sinto sem forças e estou a perder a vontade de vir aqui ao blog, o que é muito mau sinal!!!

Entretanto já comecei no me segundo trabalho aos sábados , porque infelizmente o dinheiro não me cai do céu e muitos gastos se avizinham... logo, menos tempo para mim... menos tempo para a Joana!

Parece que me passou um camião por cima e não consigo alegrar-me com nada, só me apetece chorar... perdi o rumo, sei lá!

4/15/2008

32 meses...



O que hei-de dizer aos teus 32 meses?!?!?
Que te amo?
Já disse.
Que és linda?
Já disse.
Que tudo farei para que sejas sempre feliz?
Já disse.
Que mudaste a minha vida para muito melhor?
Também já disse.

Quero que saibas meu amor, que quero que sejas sempre assim. Minha amiga, traquina, meiga e que nunca, nada nem ninguém te prive desse sorriso com que me brindaste pela primeira vez, no dia em que fizeste 2 meses. Adoro o teu sorriso e o som das tuas gargalhadas. Quero que saibas também, que por mais tempo que passe... estarei sempre aqui, para te proteger de tudo e todos. Para dar o melhor de mim... a ti!! Para te ajudar a crescer, ser a tua bengala, o teu apoio... a tua MÃE! Adoro ser tua mãe, obrigada por me dares este estatuto para o resto da minha vida... Amo-te Joana! Cada vez mais...

4/14/2008

Parabéns...

... hoje para mim!!!

28 já cá cantam!


4/11/2008

Da Pediatra...

... vim satisfeita! Tal como eu previa, a Joana só pode voltar à escolinha na 2ª feira! Está totalmente recuperada da varicela e em princípio não vai ficar com marcas! Hoje até parecia outra, as crostas quase que desapareceram todas!

E como não podia deixar de ser, voltei a insistir na tosse. E desta vez, a possibilidade dela ser alérgica a qualquer coisa, ganha ainda mais sentido na minha cabeça, porque esteve quase 15 dias fechada em casa e houve noites em que se fartou de tossir. Durante o dia andava mais ou menos. De qualquer das formas não foram todas as noites nem todos os dias! A Pediatra disse-me que a varicela podia dar tosse, mas antes disso ela já andava com tosse... enfim!

Pelo menos não voltou a fazer infecções respiratórias, graças à tal vacina que tomou um mês seguido! Há mais de um mês que não toca num antibiótico...

Perguntou-me se eu suspeitava de algum alimento ou de alguma coisa em casa. As minhas supeitas recaem sobre o chocolate. A Joana não come muito, mas de vez em quando lá come um, ou uma bolachinha de chocolate, ou leite com chocolate. Tal como sei que o pai também lhe dá e ela vem muitas vezes do pai cheia de tosse. O tomate também. A Joana adora tomate e eu utilizo muito, quer em salada, quer na sopa, ou em refogados. Também já "embirrei" com o saco de dormir. A Joana ainda dorme no saquinho e tem dois, um que utiliza na minha casa, outro que mando quando fica com o pai! São diferentes, mas o material é o mesmo.

Disse-lhe que sou muito exigente com a limpeza da casa, limpo o pó de 3 em 3 dias, passo a mopa todos os dias e mais do que uma vez, lavo o chão todos os dias e ando sempre de aspirador em punho. Não tenho tapetes, nem cobertores, peluches nem nada que me pareça que acumule muito pó. Os cortinados são de material sintético. Mas ao que sei, se a Joana for alérgica aos ácaros, nada disto é suficiente...

Lá mandou fazer mais exames às alergias. Mais análises ao sangue, para ver se conseguimos de uma vez descobrir as causas desta tosse. Então vai fazer ao cacau, tomate, ácaros, plantas e mais uma série deles que não consegui perceber!! Tadinha, lá vai a minha filha ser furada outra vez, já foi tão massacrada!

Caso nada seja detectado será encaminhada para um especialista...

Ontem à noite, como ela estava calma da tosse e como não tinha tossido na noite anterior, resolvi fazer uma experiência... empanturrei-a de chocolate! Ela até perguntava com o ar mais feliz do mundo: "Tanto, mamã! Póxo comer isto tudo?". O intuito era ver se ela tossia durante a noite. Caso isso acontecesse, então quase de certeza que seria do chocolate! Não tossiu... mas eu não percebo nada disto, não sei se a alergia se manifesta imediatamente, se passado um ou dois dias... portanto se esta noite ela tossir, vou ficar na mesma!

Entrentanto vai já começar a tomar o Zyrtec à noite, por tempo indeterminado e mais outro xarope qualquer... mais um!!

O que eu sei é que desde que este inferno da tosse começou, que tenho medo de tudo! Tenho medo de ir com ela à rua, que apanhe calor, que apanhe frio! Que esteja à sombra, que esteja ao sol, que se aproxime de pessoas com tosse, que tome banho... que esteja muito agasalhada, demasiado fresca. Se lhe ponho um gorro, acho que é quente, se lhe ponho um chapéu, tenho medo que entre frio para os ouvidos. Não consigo andar à vontade, sempre com medo das crises! O simples facto de ela estar na escola com outros meninos me dá medo, principalmente se estiverem com tosse. Parece que já não sei cuidar dela, que estou a falhar em alguma coisa e por vezes revolto-me porque era suposto eu protegê-la e não permitir que a minha filha ande com tosse há mais de meio ano!

Não sei explicar o que sinto, quando ela tosse... mas o que sinto está-me a tirar do sério!!!

4/10/2008

A minha "borbulhosa"...

... está assim:




Sempre bem disposta, como se quer! Não chegou a fazer febre, mas teve ali uns três dias em que andou com muita comichão!!! Esfregava-se em tudo o que era sítio, até fazia aflição... não dormiu 2 noites com a comichão! O Atarax só dei 2 dias, mas aquilo em vez de a acalmar, dava-lhe cá um speed... então parei!!!

Tem uma borbulha ali ao pé do olho que me parece um pouco feia, espero que não deixe marca. As costas também foram um pouco massacradas, o pescoço e as orelhas!!!!

Ainda está em casa, eu uns dias vou trabalhar outros fico com ela, dependendo da disponibilidade da minha mãe, que tem tirado dias de férias a torto e a direito para ficar com a Joana! Eu praticamente já não tenho mais dias para tirar de assistência à família... a coisa está a ficar para o complicado, tendo em conta que a Joana desde Outubro que anda sempre doente!! E principalmente porque, nem a meio do ano estamos...

Hoje vou com ela à pediatra para ser avaliada... e deixar lá mais 80€... é a vida!!!!

4/08/2008

A propósito destas fotos...







- "Oh mãe, tens um auto (alto) na barriga? Tá gande!"
- "Pois está, amor. Eras tu que estavas lá dentro!"

Ela olha muito espantada para o computador:
- "Puquê?"
- "Porque eras muito pequenina e não sabias andar. Então a mãe tinha-te na barriga, para não caires!" (onde raio é que fui buscar esta justificação!!!!)
- "Mãe, eu quéio ficái piquinina!"
- "Queres ficar pequenina para quê?"
- "Pa ir pá tua barriguinha"
- "Mas a mãmã gosta mais de te ter cá fora, para te poder ver e dar beijinhos!"
- "Tá bem. Hoji não vou, mas amanã vou pá tua barriguinha, tá bem!"
- "Agora és muito grande e já não voltas a ser pequenina. Não cabes na barriga da mãe!"
- "Cabo pois!"

... e lá tive de disfarçar e tirar as fotos...

... que saudades da minha barriga...